sábado, 13 de junho de 2009

sexta-feira, 12 de junho de 2009

domingo, 31 de maio de 2009

Abelhinhas


Trabalhos das abelhinhas, desenvolvidos por alunos da EMEF "Pres. Humberto de Alencar Castelo Branco".

sábado, 4 de abril de 2009

O Cotidiano Escolar

O aluno Guilherme do 8o ano B, trabalhou o tema imagens do meu cotidiano escolar.
Foi um trabalho demorado e depois muito aplaudido por seus colegas de sala!
Estamos aprendendo a utilizar novas tecnologias em sala de aula.
video

terça-feira, 31 de março de 2009

Endereço Museu do Índio

Gostaríamos de apresentar a vôces o endereço do Museu do Índio para facilitar futuras pesquisas:


Museu do Índio

sábado, 28 de março de 2009

Pesquisa sobre Cândido Portinari

A professora Thelma e eu, Rafaela, desenvolvemos pesquisas com nossos alunos sobre a vida e obras de Cândido Portinari. Uma de nossas atividades foi trabalhar poemas, como O menino e o povoado, de Cândido Portinari.

O menino e o povoado

Não tínhamos nenhum brinquedo
Comprado. Fabricávamos
Nossos papagaios, piões,
Diabolô. A noite de mãos livres e pés ligeiros era:
Pique, barra-manteiga, cruzado.
Certas noites de céu estrelado
E lua, ficávamos deitados na
Grama da igreja de olhos presos
Por fios luminosos vindos do céu, era jogo de
Encantamento. No silêncio podíamos
Perceber o menor ruído
Hora do deslocamento dos
Pequenos lumes...
Onde andam aqueles meninos,
E aquele céu luminoso e de festa?
Os medos desapareciam
Sem nada dizer nos recolhíamos
Tranquilos...

Após leitura do poema em que Cândido Portinari se refere à sua cidade natal, Brodósque, e fala da fabricação de seus brinquedos, os alunos contaram sobre suas produções de brinquedos e brincadeiras que mais gostam: pipas (kites), origames, esconde-esconde (hide and seek), amarelinha (hopscotch) e seus nomes em inglês.

Depois produziram ilustrações do poema e escreveram as cores, frases o que fosse de seu desejo em inglês com auxílio de colegas, dicionário e professora.

Nos desenhos, além das denominações das cores, os/as alunos/as escreveram frases como: The boy is flying a kite; The church is green; Fishes are swimming in the lake; A boy is flying a red kite. Aprenderam a utilizar a cor antes do substantive a que se refere: red cap, black paints, gray t-shirt, light blue sky, dark blue sky, por exemplo.

Fig.1 - Ilustração do poema da aluna Sara



Fig.2 - Ilustração do poema da aluna Débora


Fig. 3 - Ilustração do poema do aluno Douglas

Os alunos gostam muito de desenvolver trabalhos que relacionem as disciplinas de inglês e artes e nós professoras também! Aliás, sempre que há a oportunidade, trabalho com outras disciplinas, temas da atualidade e temas de interesse dos alunos. E você (s)? Vamos compartilhar nossas experiências do cotidiano escolar?

sexta-feira, 20 de março de 2009

quarta-feira, 18 de março de 2009

Aula do Prof. Guilherme

Aula de 16 de Março de 2009.
Prof. Guilherme
Em grupos de 4 alunos(as) nós iniciamos as leituras de textos escolhidos individualmente.
Foram elaboradas então 2 questões sobre cada texto em termos das razões que levaram à sua escrita e seu significado.
As perguntas seriam de âmbito pessoal e profissional.
A idéia é trocar idéias sobre a feitura do texto. Conversar com o texto e sobre o texto.
Se ater a aquilo que o texto demanda. Cada um deverá responder às perguntas e refletir sobre ele.
O eu profissional tem como o outro os alunos.
E o outro eu, o eu pessoal, tem como o outro quem?
Perguntas pessoais e perguntas profissionais:
_Se você colocar na balança sua vida pessoal e profissional, qual pesa mais?
_Como você se tornou professora?
_Qual profissão escolheria se não fosse professora?
_Pq vc dá destaque e valor ao aluno na idade infantil?
_Você já teve que abandonar um projeto em benefício dos alunos?
_O que você faz além de lecionar?
_Como você é visto em sua família como professor?
Agora perguntas profissionais:
_Você se sente realizado como professor?
_Que tipo de trabalho você fazia?
_Como professora, que experiências você tem mais tendência a discutir com seus alunos, as de vida ou as determinadas institucionalmente?
_Que campo profissional te fascina: o adulto ou o deficiente?
_A educação Especial contribui com os alunos ou não?
_Você copia o plano de curso de um ano para o outro ou faz diferente?
_Qual experiência de sua escolaridade influenciou mais em sua formação?
_O que significa memória continua no âmbito escolar?
_Qual experiência escolar influenciou sua escolha profissional?
_Quais motivações te fazem escolher os “grupos” em sua escola?
Professores conversam sobre a tênue separação entre a vida pessoal e a vida profissional do professor(a).
Os professores concordam entre eles que a vida profissional é muito envolvente e é difícil separar a vida profissional da vida pessoal. Um dos motivos desta não separação é a questão dos valores. O tempo inteiro nós falamos de nossas relações no trabalho.
Guilherme intervém:_são estas relações que vão nos constituindo e nos institucionalizam, aqui cada um como estudante age perpassado pelo eu profissional.
A construção profissional tem uma marca que é muito elástica muito dinâmica.Por que?
Ambrosina:_ Nós vivemos o dia a dia com o nosso objeto de trabalho.
Qual a diferença entre a profissão do médico e do professor?
Lugar social, ética, o próprio objeto de estudo e trabalho(o corpo enquanto organismo e o sujeito como mente), a autoridade profissional.
Guilherme:_ Em vários países os profissionais na área da educação são a grande maioria.A profissão de professor esta ligada ao Estado e às questões democráticas. Políticas públicas dominam o campo da Educação. Em países paupérrimos 100% dos profissionais da educação são do Estado.
Os valores são portanto determinantes e constantemente formadores.A pronomilanização é um dado importante na vida do profissional da Educação.
Ambrosina pede licença para contar um causo... e conclui:_ Na nossa profissão existe uma linha muito tênue entre a vida pessoal e a profissional.
Nas relações que estabelecemos com os nossos alunos existe uma super valorização da vida profissional.
Guilherme propõe ao próximo encontro cada um de nós dizer do que é o texto que cada um trouxe.Que texto eu trouxe? Que pergunta eu elegi para responder , tanto pessoal quanto profissional.
Considerações sobre o que foi refletido em aula:
“ É preciso considerar que existem temas, isto é figuras típicas, cujo rastro podemos encontrar na história e até na pré-história...
Parece-me pertencer de maneira absoluta aos fatores estruturais do inconsciente humano. “Se não, não saberia explicar sua presença universal e idêntica a si mesma.”
C.G. Jung ,Imagens originais (Urbilder)
Thelma Ragusa Guimarães

domingo, 15 de março de 2009

Provinha Brasil

Provinha Brasil
Na última quinta-feira de fevereiro de 2009, estávamos na sala dos professores quando entrou a orientadora pedagógica Eliana, e voltando-se rapidamente para mim e exclamou:
- Thelma tenho que falar com você, é importante...
- Ah! Lembrei! Você vai aplicar a provinha Brasil no segundo ano da Amélia.
Que ótimo! Pensei: estarei com os pequenos que já conheço do 1º ano e com a Amélia que admiro muito. A prova seria no dia quatro de março e estava próxima. Eu ficaria na sala por três aulas até a hora do recreio.
No dia quatro nos reunimos Amélia, os alunos e a professora de artes, esta que vos fala.
Todos se acomodam, arrumam seus objetos e materiais de estudo. Diante da situação apanhei lápis e papel e decidi relatar a prova com receio de interferir na produção dos alunos... Bem, vamos aos fatos (neste caso não tenho fotos, foi de improviso).
A professora Amélia, diante da sala do 2º ano explica:
- Hoje vamos estar fazendo uma atividade diferente!
- Quero saber quem está sem lápis?
- Quem não tem borracha?
Erick replica tentando explicar que esta com o lápis, mas... e não consegue se explicar direito e continua Amélia advertindo para que se concentre e apenas pegue o lápis e a borracha e que não explique mais nada agora...
Os alunos aos poucos recebem a provinha Brasil. A professora pede que coloquem sobre a mesa apenas o lápis, a borracha e o apontador.
A aluna Rafaela pergunta: - A gente vai fazer só uma ou todas?
Erick já contou 27 questões. Nós estamos percorrendo as carteiras, Sandra (professora de alunos especiais) entra na sala para observar os alunos.
Amélia pede aos alunos em voz alta e firme:
- Não abram a prova ainda! Primeiro escrevam o nome de vocês na capa, na frente da prova, encontrem ai o lugar correto, leiam silenciosamente com atenção...
Fabrício tem muita dificuldade para escrever seu nome, Thaynara encontra alguma dificuldade para interpretar... Mas escreve seu nome corretamente só que fora do lugar exato.
A professora Amélia explica a 1ª página: - O aluno deve observar o desenho e depois frente aos quadradinhos, marcar com um x o quadradinho que mostra a palavra que corresponde ao desenho (desenho de uma boneca)...
Segunda pagina da provinha, 1ª questão: - Desenho de uma mala. Amélia explica: - Leiam em silencio antes de marcar.
Questão 2: Giovanna intervém: - Mas não tem nenhuma figura!
Amélia interrompe: - Faça um QUADRADINHO...
Rafaela: - um XIX...
Sim desculpe, exclama Amélia, faça um X onde estão escritas as letras RED.
Fabrício tem dificuldade com as letras, Sandra percorre as carteiras e para em Fabrício. Eu relato e Amélia explica incansavelmente até três vezes cada questão.
Questão 3: quadradinho correto: rato, Fabrício tem dificuldades para ler...
Questão 4: Faça um X onde esta escrito o nome do desenho (bicicleta).
Questão 5: Eu grito: - UUUIIII!!! Uma mosca varejeira vem das letras. Só então, percebo que, as letras estão viradas para a parede...
Sandra se assusta! Olha para mim e arregala os olhos...
Questão 5: Faça um X no quadradinho abaixo da placa que tem apenas letras. Podem fazer...
- SilêÊÊÊncio não deixe o colega copiar...!
Ao lado a questão 6: marque o X em silencio e leiam. Desenho de uma panela...
Questão 7: - Faça um X no quadradinho em que aparece a 1ª letra do nome que o desenho mostra (desenho de uma cama).
Página 11, questão 8: Gabrielle diz: - Faça um X onde esta escrito formiguinha...
- XIIIIUUU!
Página 12, Arthur exclama: - Cachorrinho!
- XXXIIIIU!
Amélia: - Faça um X onde esta escrito cachorro.... Podem fazer!
Próxima questão: - Amélia pede, OLHEM PARA MIM... E OUÇAM A ORIENTAÇÃO:
- Faça um X no quadradinho onde esta escrito lata (desenho da lata) AGORA ATENÇÃO! Podem virar na pagina 14, esta questão é um pouco diferente...
- Olhem para mim, leiam o texto SILENCIOSAMENTE... Quando TODOS terminarem de ler eu digo o que é para fazer...
Amélia pede:
- Gente! Estou percebendo alguns quase dormindo... Vamos todos fazer a dinâmica de ginástica energizante... Levantando os bracinhos e espreguiça... Virar lentamente a cabeça para um lado e para o outro, assim...
Amélia mostra como fazer... E de repente:
- PÁRA MATHEUS, eu não falei que não é para conversar!!!Vamos lá leia...
Matheus: - Eu já li!
Amélia: - NÃO PRECISA FALAR QUE LEU... Leitura silenciosa e procure ler novamente.
- SENTEM DIREITO! Não deixe o coleguinha copiar....
Os alunos cobrem a resposta com a mãozinha...
Luiza chora...
O que foi Luiza? Ela diz soluçando: - Não sei ler!!!
- E chora...
Sandra vai até Luiza e conversa baixinho...
Amélia pede com carinho:
-Leiam a capa da ilustração ao lado, a capa da revistinha...
- Leiam com calma para que quando eu fizer a pergunta fique mais fácil responder.
- LEIAM então a capa da revistinha.
Amélia passa nas carteiras: - Leu? Vai lendo!
Agora prestem atenção: Faça um X que mostra o que você vai encontrar nesta revistinha. Se tiver duvida leia novamente a capa da revistinha...
Erick: - PROFESSORA, pode mudar?
Amélia: - SÓ DEPOIS que todos acabarem!!!!
Manu questiona: - E o lanche?
Questão 21: Amélia: - marque um QUADRADO...
Gabrielle: - XIZZZZ!...
- Ah! Sim desculpe um X no quadradinho sobre o pequeno texto, o leão e o ratinho...Giovanna fecha os olhinhos...
- GIOVANNA ACORDA!
- Confere a questão 20: - Faça um X no quadradinho que mostra para que este texto serve...
Amélia adverte: - SÓ PODE UM X! NÃO PODE DOIS...Não, não, só um X.
- Leu... Não sabe?
Vamos virar a pagina: - Leia o texto silenciosamente, quando terminar de ler eu vou fazer uma pergunta...
Erick: - PROFESSORA! Já LI!
- Xiiiii!!!! Lê de novo...
- Psiiiuuu!!!!
- Não! É esta pagina, passando as carteiras...
- Xiiiiiu, Xixuuuu!!! Silenciosamente!!!!
Luiza já se acalmou e faz às questões, Sandra observa os alunos, passando nas carteiras, eu continuo relatando...
Amélia pede então: - Fechem a provinha porque deu o horário do lanche...
- VAMOS!
A classe sai satisfeita depois de fechar as provinhas e esconder as questões...
A Professora Amélia explica com carinho...:
- Depois do lanche continuaremos as questões.
- Paramos na questão 21: O leão e o Ratinho.:
- VAMOS!?
Relato do dia 04 de março de 2009 provinha Brasil.
EMEF Pres. Humberto de Alencar Castelo Branco
Profa.Thelma Ragusa Guimarães
Disciplina de Artes.